Vox, Christina Dalcher


"O governo decreta que as mulheres só podem falar 100 palavras por dia. A Dra. Jean McClellan está em negação. Ela não acredita que isso esteja acontecendo de verdade. Esse é só o começo... Em pouco tempo, as mulheres também são impedidas de trabalhar e os professores não ensinam mais as meninas a ler e escrever. Antes, cada pessoa falava em média 16 mil palavras por dia, mas agora as mulheres só têm 100 palavras para se fazer ouvir...mas não é o fim. Lutando por si mesma, sua filha e todas as mulheres silenciadas, Jean vai reivindicar sua voz."

Título: Vox | Autora: Christina Dalcher | Editora: Arqueiro | Ano: 2018 | Páginas: 320 | Nota: 5/Favorito | Skoob | Goodreads | Compre aqui

     Quem me acompanha já deve estar careca de saber que eu amo distopias, e que eu sou feminista também, então quando soube que Vox trazia ambos movimentos em um livro eu não pensei duas vezes. A premissa me ganhou de primeira, fiquei curiosa para descobrir qual era a desse governo que resolveu silenciar as mulheres, como fizeram e quais as reações que tais atitudes extremistas desencadearam. Talvez eu não consiga expressar nessa resenha tudo o que eu senti durante a leitura, tudo o que o livro significou pra mim, então vocês ainda vão ouvir falar muito dele por aqui.

     A narrativa do livro começa nos dias atuais, mas não demora pra nos inteirarmos do contexto. Há algum tempo as mulheres foram impedidas de trabalhar fora, não podem ler livros, escrever, ter contas de e-mail e até mesmo as correspondências agora são entregues somente aos maridos... Cuja permissão é necessária em absolutamente tudo o que elas desejem fazer. A autora nos introduz aos poucos, contando um pouco de como era a vida de Jean antes e como é agora, o que nos permite enxergar que nada aconteceu de repente.

    Jean achava o ativismo de sua amiga Jackie exagerado na época da faculdade, hoje ela se recorda e questiona como ela não viu o que estava por vir. Agora quem sustenta a família são os homens, as escolas são separadas e as meninas passaram a aprender tarefas domésticas ao invés de disciplinas comuns, os Estados Unidos virou chacota internacional e de lá ninguém sai e nem entra, a não ser que você seja homem. Cada mulher recebeu uma "pulseira" ou "relógio", mas Jean prefere chamar de contador: ele conta as palavras que elas falam por dia, sendo o máximo permitido 100. Após isso elas sofrem choques, que aumentam conforme a gravidade da infração e número de palavras ultrapassadas.


     Cada dia que passa Jean está mais revoltada com a sua realidade, preocupada com seus filhos e principalmente sua caçula que, aos seis anos de idade já é censurada. Quando uma oportunidade surge pra ela, como neurolinguista e pesquisadora, ela dá o seu preço e promete a si mesma lutar pela sua voz, pela voz de sua filha e de todas as mulheres que o sistema calou. É neste momento que vamos "entender" melhor como funciona o governo, suas ideias radicais e passamos a desconfiar que limitar a cota de palavras diárias das mulheres é apenas o começo.

     O livro é extremamente atual, por vezes me peguei com medo de ver isso acontecendo de verdade conosco, porque realmente não estamos muito distantes. Vox mexe muito com o leitor, causa raiva, angústia e empatia, mas mostra, principalmente, como funciona a lavagem cerebral de um governo extremista, como eles manipulam e distorcem a visão das pessoas sobre a realidade. Em um momento a autora fez menção ao nazismo, porque, de fato, os judeus também não enxergaram a verdade no que esperava por eles.

     A construção da estória, do contexto político e dos personagens foram muito bem feitas. Amei o livro de cabo a rabo, no entanto a única coisa que me incomodou foi a pressa da autora no desfecho do mesmo. O livro é espetacular e merecia um final mais trabalhado, embasado e feito com mais cautela. A pressa da autora acabou deixando algumas pontas soltas e muitos questionamentos, e ainda sim foi digno de cinco estrelas pra mim.

  Vox é um soco no estômago, um tapa na cara que nos faz refletir e muito sobre nosso posicionamento, nossas atitudes e o papel que representamos na sociedade e porquê é importante não nos isentarmos diante de situações que podem nos prejudicar, prejudicar nosso futuro e independência. Foi um dos melhores livros que eu li este ano, talvez o melhor, apesar das leves ressalvas sobre o final. Não nos calarão!

20 comentários :

  1. Respostas
    1. Ah, muito obrigada Pam, a sua ficou maravilhosa também!

      Excluir
  2. Tudo bem?
    Também li esse livro recentemente e acho uma leitura de extrema importância, com assuntos bem relevantes, ainda mais no cenário atual.
    Adorei sua resenha, pois ilustra bem o que o leitor deve esperar.

    Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Karini, fico feliz que vc pense assim, fiquei com medo de não conseguir me expressar bem.

      Excluir
  3. Como pode uma distopia causar tanto medo na gente? Coisas que, infelizmente, não são impossíveis de acontecer. Estava discutindo sobre isso (por conta do tema de redação do enem). Até então enxergávamos o grande olho de 1984 apenas como ficção, mas com essa manipulação toda que estamos vivendo é praticamente igual a história. Ainda não li Vox! Já consegui um volume, mas está na espera. Pretendo ler em breve <3
    Esse ano li mais livros feministas e foi maravilhoso, pois mudei muito minha forma de pensar ao entender o movimento =D

    Adorei a resenha
    Sai da Minha Lente

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Clayci, diante do cenário que estamos vivendo, é realmente assustador ler um livro com uma temática dessa. Em vários momentos podemos identificar semelhanças com a nossa realidade, sobre as eleições e o presidente e várias outras coisas... Quando ler me conta o que achou, acho que vai gostar!

      Excluir
  4. Olá, tudo bem? Caramba, que premissa mais interessante e diferente, comecei a ler a sinopse e fiquei tipo "que?". Fiquei louca para ler a obra, principalmente por parecer ser tão diferente de tudo que estou acostumada a ler. Adorei a resenha!

    Beijos,
    Duas Livreiras

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lari, realmente, eu também pensei a mesma coisa quando li a sinopse pela primeira vez. No entanto me apaixonei pelo livro, é espetacular.

      Excluir
  5. Olá!! :)

    Eu confesso que nunca tinha ouvido falar deste livro, mas fiquei com muita vontade de ler! Adoro tudo o que retrate extremo e opressao do governo!

    Enfim, acima de tudo, fico contente que tenhas gostado da leitura ao ponto de dares cinco estrelas! :)

    Boas leituras!! ;)
    no-conforto-dos-livros.webnode.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acredito então, que você irá gostar do livro, caso você leia, me conte depois o que achou!

      Excluir
  6. Oi, Christina!
    Eu estou muito interessada nesse livro desde que li a sinopse dele. Gostei da sua resenha, será que essas pontas soltas deixadas não são indícios para uma continuação?
    Bjs
    Lucy - Por essas páginas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, meu bem, Christina é o nome da autora. O meu é Taísa, ok?
      Pelo que foi divulgado pela editora, é um livro único mesmo.

      Excluir
  7. Olá,
    Ouvi falar do livro, mas não sei se leria no momento atual. Gosto de todo o conceito que ele trás e de toda a exposição do que realmente acontece.

    Debyh
    Eu Insisto

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Debyh, de qualquer forma anote a dica e leia num futuro. Acredito que você iria gostar, levando em conta as suas resenhas que eu já li.

      Excluir
  8. Acho que esse é um dos livros que eu mais estou interessada em ler, ele traz mensagens tão necessárias nos dias atuais e espero poder comprar ainda esse ano, quero comprar um para mim e dois para dar de presente a duas amigas. Adorei a sua resenha.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bea, espero que goste tanto quanto eu e suas amigas também, é uma leitura necessária mesmo!

      Excluir
  9. Que resenha mais linda! Parabéns pela sensibilidade ao escrevê-la. Esse é um livro que venho namorando tem um tempinho, principalmente por conta do tema principal, e pelas suas impressões vejo como vale a pena!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico feliz que minha resenha tenha te passado essa sensação, espero que tenha a oportunidade de ler e que goste tanto quanto eu,

      Excluir
  10. Olá Taísa, como vai? Eu comprei esse livro depois que assisti ao vídeo-resenha da Tati Feltrin e, fiquei apaixonada pela história! Estou com ele na estante esperando um tempinho para encaixá-lo nas minhas leituras.

    Eu gostei muito da sua resenha, por ter me passado várias emoções enquanto eu estava lendo. Suas fotos ficaram incríveis e representaram perfeitamente a situação nas mulheres no livro.

    Beijos e Abraços Vivi
    Resenhas da Viviane

    ResponderExcluir
  11. Conheço livro a história dele mas não. Quando conheci fiquei bem interessada no enredo, ainda mais pelo contexto que ele apresenta. Vamos ver se ano que vem consigo ler
    Bjs Rose

    ResponderExcluir

My Instagram

Copyright © Toca Geeky | Universo Geek, Lifestyle e muita criatividade!. Made with by OddThemes . Distributed by Weblyb